terça-feira, 26 de junho de 2007

À Monsieur de La Palice

Não sei quem era o senhor, mas tem fama de dizer umas verdades anedóticamente evidentes.
A que se segue não é dele, é minha, mas bem podia ser dele.

- Sentirmo-nos bem é muito bom.

(Eu sei que estes estados de espírito são do mais entediante que há. Mas haja paciência! Já dura há um tempinho e não me vejo com vontade nenhuma de abdicar dele. Acho que lhe tomei o gosto; e o jeito também.)

11 comentários:

Clara disse...

E eu se fosse a ti não abdicava mesmo. Até porque sentirmo-nos mal é mau.
Bjs

Miguel disse...

Já não é um mero estado de espírito, pois não?

Alecrim disse...

É como diz a Clara.

eu disse...

E eu sinto-me muito bem comigo.


D. Galinha

Sara MM disse...

eh!eh!

nem mais!!!!!
e é tão bom ouvir de ti aquele itálico pequenino !!!! :oD


BJss

Xuinha Foguetão disse...

Muito bom mesmo!
Fazes tu muito bem e não abdiques.

Beijos

Maria Liberdade disse...

Essa é que é essa.

Anónimo disse...

A Clara tem razão!E o Miguel também! Já não é um mero estado de espírito, parece-me que já está entranhado em ti.
E a Alecrim, a Sara MM, a Xuinha Foguetão e a Maria Liberdade também têm.
Que bom! :-)

Beijos

Catarina

ana disse...

normalmente só quando nos sentimos mal é que nos lembramos que sentirmo-nos bem é muito bom!

(já vi que não é o caso)

um beijinho

nelsonmateus disse...

esta merecia ficar no http://www.citador.pt

Mary disse...

É mais que bom, é óptimo....

Bj
Isa