terça-feira, 22 de fevereiro de 2005

Reconhecimento

Hoje, como ontem, podia falar de amor...
De amor calmo, tranquilo, aconchegante.

Mas também podia falar de frio, chuva, rajadas de vento, trabalho esforçado...
E é disso que vou falar!
Porque por aqui está está frio, muito frio. Aguaceiros gelados chegam empurrados por rajadas de vento agreste. Os cabelos despenteiam-se no exacto instante em que saímos à porta, as mãos gelam, os pingos da chuva molham-nos as pernas, os guarda-chuvas voltam-se, o vento e a chuva fustigam a pele do rosto.
Mas nós temos prazos para cumprir. Prazos determinados pela CE, sem ter em conta que, nem todos os dias se pode fazer trabalhos de exterior.
O não cumprimento destes prazos significaria uma enorme penalização monetária. Demasiado grande!

Lá fora, nestas condições, em vez de estarem abrigados em casa, andam homens a trabalhar.
Ao frio e à chuva! Alguns, descobri há pouco, nem tinham parado para almoçar!
Não os obrigámos, nem pressionános. Fazem-no porque têm consciência da necessidade de acabar estes trabalhos, fazem-no porque, juntamente com o justo pagamento pelo trabalho que fazem, recebem respeito e reconhecimento.
Gostava de os poupar a este esforço, mas não posso. A única coisa que posso é mandar-lhes alguma coisa quente para tomarem e, mais do que isso, reconhecer o seu esforço!

9 comentários:

Someone Here disse...

Era bom que mais pessoas reconhecessem que para o País ir para a frente temos que fazer certos esforços... Por muito que nos custe! Parece que tens uma bela "equipa de trabalho". Mas te garanto que se eles são assim é porque os patrões o merecem... Normalmente (por experiência e conhecimento de causa) essas coisas são recíprocas! Beijinhos.

nadiasm disse...

O que, parecendo que não, é super importante, pois se há algo que motiva o trabalho é o reconhecimento!
Bjs,
Nádia

Tia Moky disse...

Olá, Margarida!!!

Fico feliz que tenhas pessoas boas a trabalhar contigo, já estou como a Someone here, é porque "os patrões o merecem"!! Quando o trabalho é valoriado dá muito gosto (apesar do sofrimento) fazê-lo...eu no meu trabalho, por mais que me esforçásse, nunca era valorizado...tira todo o prazer...
Espero que consigam cumprir os prazos!!!
Agasalha-te bem!!!

Beijos Tia Moky

gracinha, a artista do burlesco disse...

És uma boa alma, Margarida. E como boa alma que és, as pessoas correspondem-te. Há por aí tanta gente que não respeita os outros e isto é de ambos os lados. Folgo em saber que consegues isso!! Boa sorte para o trabalho!
Um grande beijinho
Gracinha

Filipa disse...

Olá linda,

É assim mesmo, melhor que qualquer salário é mesmo o reconhecimento e a valorização do trabalho.
Por circunstâncias sociais (digo sendo boazinha) isso hoje em dia, vai sendo raro.

Beijos 1000

bekas disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
bekas disse...

Ainda bem que assim é.
Um dos grands males deste país é não haver o reconhecimento de tão bom trabalho que tantas pessoas fazem!
Um beijo

Vilma disse...

Isso mostra o quanto tu és muito humana.
Já agora, vivemos no mesmo país? É que com essa descrição do tempo, tenho a impressão que não estamos no mesmo país.... Lol! É para me meter contigo, Margarida e pôr um sorriso nessa cara! Beijos e força aí!

Margarida Atheling disse...

Acho que sim...!
Pois... hoje também me parece a decrição de um temporal mas, a verdade, é que por aqui, por estar num sítio pouco abrigado de ventos, ontem estava mesmo um temporal. A chuva só aparecia de vez em quando, mas quando aparecia era de fugir. E o vento e o frio... Coitados!
Então e o teu dedinho? Está melhor?
Um grande beijinho!