sexta-feira, 17 de março de 2006

A aventura dos BIs, ou, de duas portuguesinhas despistadas


Saí e entrei no país. Andei por onde muito bem entendi e voltei.
Já em casa, deixei cair tudo o que tinha dentro da carteira e, ao guardar o que apanhava do chão, assim de relance, reparei numa coisa que, começo a achar, me é característica: o Bilhete de Identidade estava - e está ainda, pois claro - caducado.

Ora, eu passei uma fronteira...
Ainda bem que ninguém me pediu nada. Desta vez deu jeito. Dá mesmo muito jeito esta coisa da livre circulação. Mas o facto é que não tinha Bilhete de Identidade.


Ainda sem ter bem os pés assentes, e sem grande vontade de ir amanhã onde me convidaram para ir, pego no telemóvel e mando uma SMS a uma amiga que, pensava eu, já teria voltado de uma viagem.

- Vais ao jantar amanhã?

A resposta vem em forma de chamada telefónica:

- Nem imaginas! Estou desesperada! Tenho que apanhar o avião e não sei do BI! Perdi-o! Já vi em todo o lado! Estou a ver que vou ter que cá ficar...

Enfim... os Bilhetes de Identidade são uma coisa muito complicada, aparentemente incompatível com uma cabecitas de vento que por aqui andam.

5 comentários:

Mel disse...

Mas são muito mais que um simples papel, hein? Já viste a quantidade de coisas que podemos fazer com eles? lol
Beijocas

Rui disse...

Aeroporto de Lisboa, balcão de check-in, há 3 semanas atrás:
- Sabe que tem o BI a caducar daqui a 3 meses?

Não sabia... e ainda está por renovar.

Dani disse...

Já eu nisso sou bastante certinho. Excepção feita aos documentos do carro que andam à 3 anos à espera da mudança de morada!

Tamia disse...

Acontece com toda a gente... depois as multas custam muito!!!

Isabel Pinheiro disse...

Acontece... a mim aconteceu-me na escritura da minha casa... por acaso foram porreiros, senão não podia fazê-la...


bjs

isa e pedrocas